top of page
  • Pedro Magrin Tannús

Descobrindo a Terapia Cognitiva

Atualizado: 20 de jun. de 2023

Chad G. Martinus


Ao finalizar o meu processo de terapia cognitiva, percebo o quanto essa abordagem transformou minha vida. A psicoterapia cognitiva, para mim, foi um mergulho profundo na compreensão dos meus pensamentos e na identificação de padrões negativos que impactavam minha saúde mental.


Durante as sessões, fui guiado por um psicólogo especializado, que me ajudou a desvendar a complexidade dos meus pensamentos e a explorar as crenças subjacentes que moldavam minha visão de mundo. A terapia cognitiva me mostrou que nossos pensamentos podem influenciar nossas emoções e comportamentos de forma significativa.


Aprendi a questionar e desafiar pensamentos automáticos negativos, substituindo-os por pensamentos mais realistas e saudáveis. Com o auxílio do questionamento socrático, fui incentivado a explorar alternativas, a considerar diferentes perspectivas e a desenvolver uma visão mais equilibrada das situações.



Durante o processo terapêutico, também adquiri ferramentas práticas, como o registro de pensamentos, que me permitiram observar como os meus pensamentos influenciavam minhas emoções e comportamentos diários. Através desse exercício diário, pude identificar padrões negativos recorrentes e substituí-los por pensamentos mais positivos e construtivos.


A psicoterapia cognitiva me proporcionou uma maior consciência dos meus processos mentais e uma compreensão profunda dos gatilhos emocionais que desencadeavam minha ansiedade e estresse. Através do trabalho em conjunto com meu psicólogo, desenvolvi estratégias eficazes para lidar com essas situações desafiadoras.


Com o passar das sessões, percebi uma transformação gradual em minha vida. A terapia cognitiva me ajudou a reconstruir minha autoestima, a desenvolver habilidades de enfrentamento e a adotar uma perspectiva mais positiva diante das adversidades com estratégias melhores. Aprendi a lidar com as situações de forma mais assertiva, a ter um maior controle sobre minhas emoções e compreender que outras emoções não podem ser evitadas, apenas sentidas.



Hoje, sinto-me mais fortalecido e confiante para enfrentar os desafios que a vida me apresenta. A psicoterapia cognitiva foi um processo de autodescoberta e autotransformação, que me permitiu encontrar um equilíbrio emocional e uma melhor qualidade de vida.


Agradeço ao meu psicólogo e à psicoterapia cognitiva por me guiarem nessa jornada de crescimento pessoal. Agora, estou preparado para seguir em frente, utilizando as habilidades e conhecimentos adquiridos para enfrentar os desafios futuros com resiliência e confiança.

* O relato apresentado acima foi criado de forma fictícia com base em informações reais disponíveis sobre o processo terapêutico cognitivo comportamental. Ele não se baseia em nenhuma experiência pessoal específica e não viola o sigilo profissional entre paciente e profissional. Entenda mais no artigo abaixo.


Descobrindo a Psicoterapia Cognitiva: Entenda, Explore e Transforme


A TCC - Terapia Cognitivo Comportamental é um processo de desenvolvimento pessoal e enfrentamento de problemas psicológicos. É a linha principal de tratamento para questões relacionadas ao psiquismo, como depressão, transtornos de ansiedade, dificuldades de relacionamento e habilidades sociais.


Consiste de intervenções em sessão presencial ou online, cujos objetivos centrais são restaurar o funcionamento psíquico, compreender as causas dos problemas, modificar pensamentos e comportamentos indesejados e solucionar questões específicas. Essa jornada é guiada por psicólogos e psicólogas capacitados e lecensiados, que muitas vezes trabalham em conjunto com profissionais de Psiquiatria.


Técnicas e Ferramentas


A psicoterapia utiliza uma variedade de técnicas, como o Questionamento Socrático, o Registro de Pensamentos e a Psicoeducação. O Questionamento Socrático estimula a exploração de ideias e a revisão de perspectivas. O Registro de Pensamentos ajuda a compreender como os pensamentos influenciam nosso humor e comportamento. A Psicoeducação revela estratégias para resolver problemas cotidianos, abrangendo ambiente, reações físicas, estados de humor, comportamentos e pensamentos.

Com a compreensão do Modelo Cognitivo, baseado na terapia cognitiva, é possível mapear e identificar de forma precisa a ocorrência dos pensamentos negativos e distorções cognitivas. A aplicação desse modelo facilita a detecção de padrões de pensamentos desfavoráveis, auxiliando no processo terapêutico. Essa abordagem tem embasamento teórico e prático sólido na literatura científica.


Indicação


Os efeitos da psicoterapia são notáveis. Ela ajuda a estabilizar o humor, gerenciar a ansiedade e o estresse, melhorar habilidades sociais e adotar comportamentos saudáveis. Além disso, promove a identificação e correção de distorções cognitivas, pensamentos que causam sofrimento emocional ou prejuízo comportamental. A psicoterapia é indicada não apenas para crises, mas também para aqueles que desejam melhorar a qualidade de vida, adquirir autoconhecimento ou explorar novas possibilidades profissionais. Ela oferece suporte em situações de crise, dificuldades de relacionamento, fobias e distúrbios orgânicos com repercussões emocionais.


Descubra os benefícios da psicoterapia, onde você pode explorar aspectos de si mesmo, modificar aspectos problemáticos da vida e encontrar novas perspectivas. Dê um passo em direção ao autoconhecimento e ao bem-estar através desse processo transformador.


Psicoeducação


A maneira com que olhamos para nossos problemas muda a forma como lidamos com eles. A psicoeducação encoraja a compreensão dos problemas. Ela vai além do registro dos pensamentos, revelando as diversas estratégias que podem ser aprendidas para resolver problemas do dia-a-dia: ambiente, reações físicas, estados de humor, comportamentos e pensamentos. Cada uma interage com as demais, e pequenas mudanças em qualquer área podem acarretar mudanças nas demais.


Referências


Beck, J. S. (2011). Cognitive behavior therapy: Basics and beyond (2nd ed.). New York, NY: Guilford Press.

Beck AT, Newman CF. Cognitive Therapy. In: Kaplan & Sadock’s. Comprehensive textbook of psychiatry. 8th ed. New York: Lippincott Williams & Wilkins; 2005.

Beck, Judith S. Terapia cognitiva. Gedisa, 2001.

Imagens: Dall-e

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


Logo do WhatsApp
bottom of page